TRILHAS DIFÍCEIS E PRAIAS ESCONDIDAS

galheta-barra-baixa

Barra da Lagoa. Florianópolis. Brasil. Agosto de 2017.

As índias nuas não ligam de passar pelos turistas alemães, loucos para tirar as meias, os tênis, as camisetas que aqui não servem para nada. O morro da Barra da Lagoa desafia quem só está passando por este sacrifício para tirar a roupa lá na praia da Galheta. Os gordos se arrependem de tanta cerveja. Esse sambaqui ainda não parece ser compreendido pelos conquistadores metalizados que passam por mim empurrando e fingindo que uma trilha mais antiga que eles não existe.

A.C.M.

facebook.com/calimanviajando

Anúncios

CONQUISTAS E FUGAS

monumentodescobrimento-baixa

Lisboa. Portugal. Fevereiro de 2017.

O gordinho sai correndo com a coroa na cabeça e todos sabem que é só um um ator mentindo. O rio é tão largo que parece mar, a borda é uma reta tão longa que parece até perto chegar lá no horizonte. É preciso ficar algum tempo olhando as pedras até que elas comecem a se mover. Há uma vertigem ao lado do monumento, uma vontade de se jogar e partir, mas a cidade continua pedindo Não partam! Não partam! Mesmo porque o inverno já está quente por aqui.

A.C.M.

facebook.com/calimanviajando

“POR UM PRATO DE BARREADO”

Barreado-cor-p

Serra do Mar, Paraná. Brasil. Novembro de 2012.

A gente desce na chuva mesmo, as pedras escorregam como sabão, a floresta deixa tudo sempre tão úmido. A mochila parece pesar, mas aqueles tropeiros sobem e descem, as mulas sabem onde pisar. Desde lá do porto, levam tudo o que se pode querer nas cidades lá em cima. Sente o cheiro dessa comida! Não é tão bonito de ver, uma maçaroca, e o nome ficou quase uma tiração de sarro, mas como é bom esse Barreado! E essa montanha dá uma fome. Tá bom, troco um desenho por um pratão desses!

A.C.M.

FACEBOOK

facebook.com/calimanviajando