BREU ARGENTINO

argentina-baixa

Iguazu. Argentina. Janeiro de 2017.

-Buenas noches – diz o guarda de fronteira.

-Boa noite – respondo eu.

Não responder em espanhol foi o suficiente para eu quase ser barrado na fronteira argentina. Por fim o guarda me deixa entrar com a promessa de sair da Argentina em 72 horas. Sei que não vou precisar de tanto.

Entro de carro na cidade de Iguazu, apenas para ter um gostinho da terra dos hermanos. Estamos ao lado das grandes cataratas, muita água que gera energia elétrica. Aqui, no entanto, logo após entrar na Argentina e passar pelo cassino à moda antiga, acaba a luz, e tudo é breu.

Estaciono meu carro sem seguro e com problema de ignição em algum lugar, busco algum ponto de luz que tenha cerveja Quilmes e tapas argentinas. Está calor, o bar é quente e abafado. A boa cerveja alivia, mas a rua escura lá fora está mais agradável. Vejo pouco da Argentina, então olho muito para a lua. Ouço diferentes tipos de tango pairando no ar. Lembro das vezes que vi ele sendo dançado.

Fecho os olhos e troco um beijo.

A.C.M.

FACEBOOK:

https://www.facebook.com/calimanviajando

Anúncios