TIBIRIÇÁ E ANCHIETA

 

saopaulo-corpeq

São Paulo. Brasil. Maio de 2016.

Tibiriçá foi um importante líder indígena brasileiro, chefe da tribo dos guaianases. Habitava a região onde hoje existe a monstruosa metrópole chamada São Paulo.

Em 1553 os padres jesuítas José de Anchieta e Manoel da Nóbrega subiram a Serra do Mar e se instalaram exatamente neste local, afim ter um local seguro para catequizarem os índios. Aqui parecia o local ideal também por ter “ares frios e temperados como os de Espanha” e “uma terra mui sadia, fresca e de boas águas”.

Aqui, índio e padre entraram num acordo e deram início a uma cidade tão próspera quanto decadente, bela e feia, surpreendente e cansativa. Sem dúvida, São Paulo mudou o ritmo da selva e dos campos, numa explosão de atividade humana.

Uma missa foi celebrada no dia 25 de janeiro de 1554, data que marca o aniversário de São Paulo. Quase cinco séculos depois, o povoado de Piratininga se transformou numa cidade de 11 milhões de habitantes. Daqueles tempos, restam apenas as fundações da construção feita pelos padres e índios no Pateo do Collegio.

Hoje, a Catedral da Sé e o Marco Zero marcam o local do início deste novo pequeno mundo.

Para ver o padre Anchieta, caminho pela praça da Sé onde há sua estátua. Para ver o índio Tibiriçá, entro na Catedral e desço até a cripta. Lá, em meio a túmulos de padres e bispos, está o túmulo do índio, o primeiro cidadão da cidade de São Paulo.

A.C.M.


Facebook do Caliman Viajando:

https://www.facebook.com/calimanviajando

Anúncios