“CAMINHO DO ITUPAVA E OS TROPEIROS”

Barreado-cor-p

Serra do Mar, Paraná. Brasil. Novembro de 2012.

A chuva não nos intimidou e seguimos os quatro pelo caminho do Itupava. Partindo do pé do Anhangava, vou embaçando cada vez mais meus óculos que precisavam de pára-brisa e vou escorregando pelas mesmas pedras que escorregaram índios, descobridores, jesuítas, tropeiros, comerciantes, aventureiros e turistas até não ser suficiente este caminho. A viagem passou a precisar de pontes de ferro que ligam montanhas, criando abismos tão atraentes que nos tiram da trilha e da lei.

Após passar a casa do Ipiranga, com sua bela piscina de pedra e luxo e suas paredes coloniais em ruínas, abrigo para andarilhos, viramos quando deveríamos ir reto e atravessamos as altas e longas pontes a pé, rindo do perigo e acreditando que trens não passam quando nós passamos.

O apito surge já perto demais, corremos de toneladas de ferro e aço  em movimento com o coração batendo forte, conhecendo um medo novo e ganhando uma história para repetir, prêmio por não morrer.

Em Morretes como o Barreado, pagando caro o prato improvisado que os tropeiros comiam passando perigos mais constantes. Carne cozida, farinha, banana, tudo quentinho e bem misturado.

A.C.M.

FACEBOOK

facebook.com/calimanviajando

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s